Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mãos

Minhas mãos têm cem dedos pra te tocar
Minhas mãos se aventuram no teu corpo quente, ao luar
E minha candura de repente vai-se a escapar
Por entre as curvas perfeitas, e as entranhas do teu corpo
Da testa que recebem teus cabelos adormecidos
Das pernas cruzadas que têm meu desejo tecido

Nos teus seios minhas mãos descasam
Á tua boca meus lábios alcançam
Dormentes meus olhos ficam Dante dos teus
Anestesiados com o conforto que lhes ofereceu
E minhas mãos, e meu corpo se torna parte tua...

Parte tua diante do espelho;
Reconhece a tua beleza exterior e a tua probidade nua
Ah! Se o espelho também denunciasse como é linda
Como é linda tua alma feita de luz
 A luz que eu posso tocar, toca e vê
Se existe de verdade o se és parte de meu sonho
Meu, Se o espelho refletisse tua alma também
Você se viria entre mais abraços e mais beijos, além...

Ah! Se teu corpo não fosse tão dourado
Seria eu ainda seu amante assim
Tua beleza grande um dia pode se acabar
Mas meu amor é eterno e nunca terá um fim
Hoje eu vivo por que minhas mãos desvendam teu corpo
Hoje eu vivo pelo prazer que você me dá
Pelo prazer que você tem

Tendo se vista a nossos olhos, a lua é tão distante
Tendo se em vista vimos que para teus olhos a lua é tão opaca
Diante da gema da tua íris brilhante.
Me rendo a tua alma imaculada e a teu corpo sorrateiro
Dou-te outra gema além dos teus olhos
E as pedras luminosas caem sobre teu colo
Entre os seios desnudos, olhares, e paraísos
De outros os mundos que você me mostrou
Além do prazer profundo existe o amor.

E você vem vestida, e você vai vestida
E você me ama despida e toda sem véu
O sabor da tua pele lisa é pedaço de céu
Sem estrelas, as estrelas estão no teu colo.

E quando minhas mãos não têm mais sentido
Encontram-se na tua nuca suada
E meus lábios sedentos encontram-se na tua boca molhada
Eu provo tua língua e bebo tua voz
Quem disse que os anjos não amam?
Cá estamos nós,
Navegando vagarosamente entre as nuvens dos lençóis
Voamos sem asas de anjo quando estamos sós

Andrié Silva
Enviado por Andrié Silva em 02/07/2006
Código do texto: T186284

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Andrié Keller ( baadermeinhofblues@hotmail.com ) Brasil - http://www.recantodasletras.com.br/autores/andrie). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andrié Silva
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
912 textos (98484 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:27)
Andrié Silva