Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FONTE IMAGEM:www.adorocinemabrasileiro.com.br



AMARIA-TE NESTA NOITE

Amaria-te, nesta noite, como um poeta,
na rima seca de versos desovados,
com a convulsão do desejo de meu peito febril,
para fazer sangrar o teu corpo em poesia.

Amaria-te, nesta noite, como um mendigo,
na solidão prosaica da vida desenhada,
com a fome seca da barriga esvaziada
ante aos encantos dos cantos da noite enluarada.

Amaria-te, nesta noite, como um trovador,
em canções profanas de um sonho refinado,
para me refugiar em teu corpo em lá maior
e morrer exausta desse amor desatinado.

Amaria-te, nesta noite, simplesmente,
na sofreguidão do tempo sem horas,
e te daria um beijo sem sentido,
para germinar o avesso de teu corpo desmedido.

Amaria-te, nesta noite, como um bandido,
na ânsia de um assalto premeditado,
e sem saber o que roubar de ti,
roubaria teus medos, tua ternura, teu prazer.










Rosa Berg
Enviado por Rosa Berg em 02/07/2006
Código do texto: T186409

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa Berg
Juiz de Fora - Minas Gerais - Brasil
509 textos (71930 leituras)
30 áudios (5857 audições)
2 e-livros (2212 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:22)
Rosa Berg