Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A DIRECTA PROPORÇÃO DOS SENTIDOS

              A ti, a mais sublime entre as sublimes
                 A DIRECTA PROPORÇÃO DOS SENTIDOS

Pela carícia ingrata
E inocente
De não te ter comigo
É

A directa proporção dos sentidos

A noite é mais só
As palavras perdem
E ganham sentido
Perante

A directa proporção dos sentidos

Porque nada me tirará
O amor que senti pela primeira vez
Sinto-me honrado
Por teres sido tu
1+1= 0
Na estranha conta
Que o Deus comigo fez

A directa proporção dos sentidos

Aquilo que sinto
É maravilhoso
E só tenha uma pena infinita
De contigo tal não poder partilhar
Restam-me os versos
Nos quais tu sabes
Eu te amar

A directa proporção dos sentidos

Porque apesar de te querer
Para sempre
Ou para o sempre que me quiseres
Serei sempre teu amigo
Perante a confusa
E lúcida

Directa proporção dos sentidos

Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 03/07/2006
Código do texto: T186614

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5077 textos (170323 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:40)
Miguel Patrício Gomes