Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

hoje

tinhorão tá mei’ murcho
hoje
o antulho tem o olhar
esbugaiado
como a casca da jaqueira
tô cum zóio anuviado
como a flor da bananeira
e si tu dissé besteira
corto o mar cum meu facão

pois si tu dissé que vai
eu num penso nem um tico
pego o barco pego o remo
vou atrás do infinito
se tu for de outro modo
coisa que não admito
peço a ajuda do sereno
pra teu zóio anuviá


Rio, 04/07/2006
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 05/07/2006
Reeditado em 30/10/2006
Código do texto: T187735

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144462 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:02)