Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Valsinha de Um Delírio

Sempre que vejo na esquina
minha querida menina,
sei que me acho por cima
de tudo mais que eu quiser.

Pois, já não sinto tristeza.
Tenho a plena certeza:
a vida é uma beleza
se vivo com essa mulher.

Pra quê me torturar demais
em querer reunir as coisas que não conquistei,

se a vida me foi capaz
de dizer que venci somente com o amor que ganhei.

Sigo sem ter amargura.
Vivo a minha aventura.
Se faço alguma loucura,
ela me diz pra esquecer.

Tudo me é permitido.
Fico até convencido
de que da vida o sentido
já não preciso saber.

Pra quê me torturar demais
em querer reunir as coisas que não conquistei,

se a vida me foi capaz
de dizer que venci somente com o amor que ganhei.


Rio, 10/06/2005
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 06/07/2006
Reeditado em 30/10/2006
Código do texto: T188377

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144468 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:02)