Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Obstinado

Necessito de ti.
Só teus beijos têm a água
para a sede que me mata.
O ar que respiro me sufoca
sem o cheiro da flor que te habita,
a brisa asfixia-me sem teu hálito de rosas.

Necessito que me salves do suicídio
Pois, sem ti, a esperança em mim se mata,
o tempo me tortura com dois punhais de bronze,
e a poesia se enforca em cada linha que escrevo.
Sem ti, tudo morre sem futuro,
A vida sangra em cada verso derramado.

Meu corpo sofre a falta do teu corpo
em cada noite inútil que se arrasta,
em cada hora frágil que perece,
em toda solidão que me estrangula.
Minhas mãos são dois pássaros cegos
que te buscam
no negro pântano da insônia.
Falta-me a luz do teu olhar
para que eu saiba da manhã que se anuncia.

Necessito descobrir o amor em ti.
O menino que te chama no teu nome
vive em mim aprisionado,
de joelhos e cabisbaixo,
esperando que o aqueça nos teus seios,
esperando que o acolhas no teu ventre,
obstinado por, em ti, nascer de novo...





Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 06/07/2006
Reeditado em 07/12/2006
Código do texto: T188663

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (83370 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:47)
Vaine Darde