Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0743 - Falar de amor




Como deveria falar de amor?
Deste amor seu, meu,
do cheiro que exala no meio dos corpos,
das mãos juntas em uma parte qualquer,
os olhos noutros conversando em silêncio.

 
Quero caminhar nas suas trilhas de desejos,
conseguir asas que nos sustentem,
voar não sei pra onde, mas voar,
ir além do que posso imaginar um dia,
assim como é este meu amor nosso, só amor.

 
Preciso de uma espada que corte o tempo,
um papel, um lápis, um amanhã desenhado,
uma promessa que me faça acordar na manhã seguinte,
um sim, qualquer hora acompanhado do beijo,
seu corpo e meus braços ao redor.

 
Falar de amor, como falar do meu amor?
Nasci entre o sol e a lua,
meio-dia ou meia-noite, não sei,
mas não meio-amor, sou inteiro,
parte de todas metades, de todos os prazeres.

 
Quero o amor que liberta, que prende em si,
que voa e faz fincar os pés no chão,
quero o colorido nos olhos, o branco da honra,
o calor que enlouquece e o frio da verdade,
o carinho espontâneo e o prazer implacável.

 
Então, falo de amor, do seu amor,
onde aprendi a sentir, a dar, a receber.
Ele é meu segredo, é realidade, é vida,
aprendi a enxergar com os olhos d'alma,
e dizer ''te amo'' com a verdade absoluta.


07/07/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 07/07/2006
Código do texto: T189259
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:23)
Caio Lucas