Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Minha hora


 
 
  Hora de ser o que sempre fui,
de amar, sonhar, cantar ou apenas dormir,
o tempo me carrega em seus braços,
envolvendo a terra que um dia será o abrigo
dos sonhos que tiver até o momento de partir.
 
 
Hora de pintar a face de sorrisos,
colorir o mundo que me cerca,
a um passo de mim há outro a ser dado,
no mesmo chão que espelha meu corpo
no tempo sem espaço onde a vida me espera.
 
 
Hora de desligar o tudo onde o nada é ele só,
dormir em rede, vestir meus nus,
seguir sóbrio os caminhos sem atalhos,
assumir minha história e virar a página,
escrever um novo parágrafo eliminando velhos tabus.
 
 
Hora de ver as horas, correr o mundo fora de mim,
cruzar o rio pelas águas que se renovam a cada ciclo,
ver nas gotas dos orvalhos das manhãs
o universo completo que carrego no peito
mostrando que em todo fim há sempre um início.
 
07/05/2006
Aisha
Enviado por Aisha em 07/07/2006
Código do texto: T189263
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35173 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:49)
Aisha