Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PORTA ABERTA

Abro a porta da mente,
Deixo entrar a imagem.
Aquilo que o corpo sente,
É tão bonito e selvagem.
Abro um olho à descoberta
Da imagem vinda da mente,
É clara pura a mensagem,
Naquilo que o corpo sente.
Outro olho, claridade total,
Tanta luz que extasia,
Porta aberta ao amor,
Hino de paz e alegria.
Mente aberta, olhos abertos,
Directo ao sentimento,
Uma corrente tão quente,
Ligada ao pensamento.
Tenho a porta escancarada,
À luz branca de cristal,
Os olhos não vêm nada,
Quase cegueira total.
Da luz vinda da mente,
Deixo entrar a imagem,
Aquilo que o corpo sente,
É tão bonito e selvagem.
       
Carlos Cardoso Luis
Enviado por Carlos Cardoso Luis em 08/07/2006
Reeditado em 11/07/2010
Código do texto: T189756
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Cardoso Luis
Portugal, 70 anos
44 textos (1228 leituras)
1 áudios (71 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:27)
Carlos Cardoso Luis