Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DE CADA UMA



De cada uma eu guardei uma lembrança,
Da primeira, 'inda criança,
Um roçar de rosto e um breve
Desvario que o amor concede
A quem quer tocar a pele
Tão sedosa da paixão...

De cada uma eu guardei um pedacinho,
Da segunda, um carinho,
Um calor que acende a alma
E põe fúria em vez de calma
Em quem quer ceder sonhando
Sem despertar a razão...

De cada uma eu guardei tal qual esboço,
Da terceira, 'inda era moço,
Um espinho ainda pequeno
E uma gota de veneno
A queimar por fora e dentro
E a sufocar o coração...

De cada uma eu guardei uma estrada,
Deu-me uma encruzilhada,
Ou partia ou ficava
Em seus nós e me amarrava
Com as tranças de um menino
Que viria a ser destino
Ou errante solidão...

De cada uma guardarei o seu segredo,
Se era tarde, se era cedo,
Só o amor desenha o mapa
E dele aqui ninguém escapa
Na verdade ou na mentira
Pois só ele põe e tira
O eterno e a ilusão...


Preto Moreno

 








 
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 09/07/2006
Código do texto: T190421

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6783 textos (102550 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:43)