Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0745 - Volta




Deixo que seus desejos possuam meus sentimentos,
os lábios molhem os meus com seu sabor
e até que a sua luz me cegue de amor,
enquanto ainda podemos viver cada prazer do outro.

 
Minhas escritas não registram história de vida anterior,
fascina-me conhecer um outro pedaço de mim,
é como desejo um dia falar de amor,
mesmo que ninguém enxergue paixão nos meus olhos.

 
Preciso sentir a suavidade no ar que respiro,
ver as marcas que meus passos deixam na terra,
um amor perpetuado em um coração de mulher,
a saliva doce desenhando o prazer no corpo que amo.

 
Deixe as vestes de amor caírem ao entrar na minha vida,
quero vesti-la de carinho, abotoar com paixão,
entornar meu perfume de prazer até escorrer pelo seu corpo,
e de novo, até que jamais lembra d’outras horas de amor.


Voltarei a ser esperança quando nossos olhos se encontrarem,
ainda sou noite por mais alguns instantes,
até que seus sentimentos me invadam,
não vou sonhar e nem saberei falar de amor.

 
Ouça agora meus pensamentos que viajam até você,
braços invisíveis cobrem seus ombros nus,
sinta minha respiração ofegante perto dos ouvidos,
deixa-me confuso, me chama, me ama mais este dia.


10/07/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 10/07/2006
Código do texto: T191164
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116242 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:06)
Caio Lucas