CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

Ser mãe de um menino

Ser mãe de um menino...

Encontrarás na caixa velha de brinquedos,
Onde não conseguirás sequer tocar com os dedos,
Tampas de garrafas, miniaturas de espadas,
Bolas de grude quebradas, linhas emboladas.

Não conseguirás fazê-lo tomar banho,
Com a necessária freqüência imaginada,
Às vezes nem ameaçando com palmadas,
Nem chantageando, serão tentativas frustradas.

Menino não gosta de comer salada,
Não gosta de legumes nem verduras,
Para ele tudo o que for verde fica de lado,
Adora as mortais e perigosas frituras...

Não tem quem lhe tire o medo,
De cortar cabelo, ir ao dentista,
Ao otorrinolaringologista, e ao pediatra.
Quando já está crescidinho,

Não quer mostrar o pintinho,
Não quer mostrar o bilhetinho,
Que recebeu da namoradinha,
A menina desdentada da turma da escola.

Para os pés de  um menino agitado,
Tudo pode virar bola, garrafa de pet,,
Pedaço de madeira jogado na rua,
E quando chove, o corredor

Entre a sala e os quartos vira grande área.
E você só ouve o barulho de vidro quebrando.
Nem se dê ao trabalho de olhar,
Já sabe vai se aborrecer em vão.

Foi sem querer, querendo,
Estava chovendo, ele tinha que exercitar-se.
Era bonita a jarra de cristal
Presente em uma data muito especial.

Não conhecem hora para dormir,
Só querem brincar, brincar, brincar,
E na hora de acordar? custam a acreditar
Que já está na hora de estudar.

Os games e os heróis dos desenhos animados,
São todos conhecidos e seus aliados,
Nas festas de aniversário são os mais homenageados,
E tudo o que acontece de errado é culpa da mãe.

Fazer compras no super mercado,
É sinal de trabalho dobrado,
Descobrir em que setor ele está,
E o que colocou no carrinho,que não poderemos levar.

Ter que lembrar do nome de todos os amiguinhos ,
E da vez que sem querer machucaste um de seus dedinhos,
Quando estão forte e saudáveis, querem tudo comer,
Hambúrguer, pizza, e os refrigerantes???

Até ficarem totalmente empanturrados.
As mãozinhas estão sempre sujinhas,
E os pés? não gostam de ficar calçados
E quando pensam que são nossos donos?

Perguntam com detalhes sobre seu novo namorado,
Brigaram-se na escola, o professor estava enganado...
Pulam muros, riscam paredes, rasgam as roupas,
Consertam os brinquedos, que acabam estragados.

Não gostam de missas, palestras, catecismo
Acham sermões enjoados,
E se estão de mau humor vivem nos atormentando,
Pois não sabem direito o que estão vivenciando,

Ser mãe de um menino é arregaçar as pernas das calças,
E sentar para brincar de soldado, polícia, ladrão,
Meninos têm uma forte predileção,
Para fincarem uma âncora forte no seu coração.

Fazem tudo errado porque estão sempre atrasados,
Sujam o chão da sala e a pia deixam tudo desarrumado.
Têm o jeito de falar dos colegas meio debochado,
E se cuidam? Ah! São bem relaxados...

Um aventura cheia de peripécias e novidades,
Que nos traz a maior felicidade
Quando os vemos dormindo abraçados,
Com seus brinquedos preferidos

Às vezes, com medo de não serem mais queridos,
Põem abaixo todas as suas teorias psicológicas.
Se deixar eles nos tornam neuróticas,
Pois é muita cobrança sem nenhuma esperança..

É reflexos de nossos atos, nossa semelhança.
Não toleram nossos erros, são os mais cruéis juízes
É uma tarefa árdua e difícil educar um menino,

Sua mente parece um liquidificador

Processa e mistura tudo o que você ensina
São nossos maiores tesouros
Que não se comparam a um grama de ouro.



Aradia Rhianon
Enviado por Aradia Rhianon em 09/11/2009
Código do texto: T1913231

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Aradia Rhianon
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1081 textos (80089 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/14 09:06)