Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Incondicional


        Adormeço sem mais esperança de te ver.
        Eu não teria deixado você partir,
        Mas luta cruel,quem pôde vencer,
        O efeito que a morte nos faz sentir?


        Se não demonstrei ter te amado,
        Nos últimos dias do teu viver
        Foi o teu pedido,ocultado,
        Que apenas fingi não conhecer.


        À outros,chorando,te ouvi queixar
        De que a maior dor que levarias
        Era a de que eu continuasse a amar,
        Quando já tão sozinha me deixarias.


        Rezavas para que eu perdesse o encanto
        E enterrasse,antes do teu corpo,meu sentimento.
        Amavas-me,torturado pelo pranto.
        Quis dar-te a liberdade...coração sem lamento.


        Para que,assim,partisses em paz,
        Matei-me por dentro,sem demonstrar dor.
        Disseste-me adeus,porque fui capaz
        De muito amar,sem exaltar esse amor.


        Me revelar seria covardia,
        Se eu bem sabia não ter outro fim,
        Que "ela",contra nós,se achegaria
        Roubando a alegria e você de mim.


        Escondemos tanto para um ao outro proteger,
        Mas juraste-me amor no delírio da partida.
        Da eternidade,se puderes me ver,
        Saberás...não tive outro amor nesta vida.






Nota:Esta poesia,talvez de um romantismo utópico para os dias de hoje,refere-se principalmente a curiosos "causos", que muito me chamaram a atenção,com relação a pessoas  que,após a morte de seu grande amor,se isolam do mundo ou morrem também pouco tempo depois.
       
Heli Paula
Enviado por Heli Paula em 10/07/2006
Reeditado em 10/07/2006
Código do texto: T191518
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Heli Paula
Campos dos Goytacazes - Rio de Janeiro - Brasil, 38 anos
225 textos (9589 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:27)
Heli Paula