Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nu

Na moldura azul da cama,
sobre a tela do lençol,
o teu nu divinizado
era um frenesi de luz.

Aflição de girassóis
num ocaso do arrabalde,
tua imagem nos espelhos
refletindo o céu em mim.

Olhos límpidos luzindo
afeição imensurável,
lábios úmidos expondo
o desenho de um beijo.

Linhas leves, curvas tênues,
traço exato, forma clara
o teu trêmulo retrato,
sobre a cama, em pele e pêlos.

Seios tímidos e túmidos
de volume ainda morno.
Pequeníssimos botões
de minúscula roseira.

Colo e ventre esplendorando,
em volúpia de poesia,
a ternura que te habita
refletida na matéria.

Pernas fartas, pernas férteis
com perfeita conclusão
sobre os pequeninos pés
em dois pássaros inquietos...

O esplendor divinizado
extasiava-se de luz
onde a rosa juvenil
florescia aflita e nua.



Vaine Darde
Enviado por Vaine Darde em 12/07/2006
Código do texto: T192639

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vaine Darde
Capão da Canoa - Rio Grande do Sul - Brasil
543 textos (83355 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:16)
Vaine Darde