Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
JDN

Direi do amor
Apenas, que nunca tive
Mas que tive tudo
Pra tê-lo


Porém o meu pai
Não morria de amores
Pelo pai dela
E o pai dela queria
Me ver morto

Eu nada sabia do amor
E no amor como se sabe
É preciso ser sabido

E assim
Como num conto de fadas
Às avessas
Às vésperas
De sermos felizes
Pra sempre
Pra sempre ela fechou os olhos


Eu fechei meus olhos e o coração
Os olhos, de vez em quando
Eu abro
O coração...
Ela levou a chave


S. Paulo,24/01/2006

www.cordeiropoeta.net
CORDEIRO de ITIÚBA
Enviado por CORDEIRO de ITIÚBA em 13/07/2006
Reeditado em 13/03/2013
Código do texto: T192996
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CORDEIRO de ITIÚBA
São Paulo - São Paulo - Brasil, 58 anos
531 textos (13647 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:18)
CORDEIRO de ITIÚBA

Site do Escritor