Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA ETERNIDADE DE SONHOS

Vou confessar um segredo,
que mora muito tempo
aqui comigo.
Não existe nada de mais,
são coisas simples,
que deixei de dizer.

Não sei se não houve tempo,
ou se ele nunca
existiu pra dois corações,
o certo é que nada contei.

Agora, e não obstante
o tempo que passou,
ainda sinto em meus lábios
o gosto do
primeiro e único beijo,
beijo que não se deu...

Na quele dia,
me lembro, tuas mãos
tremulavam.
Assim, com o intuíto de acalmá-la,
simulamos colocá-las sobre o
meu coração, que de tanta
felicidade simplesmente vibrava.


Então, fomos presenteados,
e, em nossa primeira vez...
de abraços e de suspiros,
de refreados desejos,
despertamos ao expluir de
nossas fantasiosas bolas de sabão.

E foi assim....que um
tempestuoso clarão interrompeu,
por alguns segundos,
uma eternidade de sonhos,
sonhos que jazem em urnas
de um desconhecido mausoléu.






































































Wil
Enviado por Wil em 14/07/2006
Código do texto: T193738
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Wil
São Paulo - São Paulo - Brasil, 81 anos
2613 textos (84525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:37)
Wil