Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MARIA MADALENA

Sim, teus passos foram apagados por milênios,
A brisa que tocou teus cabelos ainda permanece no ar
Fazendo-nos lembrar que fostes a fonte do amor perdido...
Quantos lutaram pelo seu nome, quantos morreram
Para que sobrevivesse àqueles que a temiam...
Campos de batalha a céu aberto despejaram sangue
Dos filhos mais diletos e de quem a amava infinitamente...
Os teus passos foram contados por homens em vestes negras
Que em seus ofícios sacrificavam virgens em teu nome...
O teu amor, que sobreviveu aos tempos, às invenções,
Vê agora a ruína daqueles que te ultrajaram e que andam
Pelo mundo como guardiães do que pensam que possuem...
O breu da história cede à luz que emanas perenemente...
Envelhece o mundo que ainda nutre os cães ferozes...
Renova-se o mundo na fé que ousa atravessar o tempo...
Descansaste para retornar à vida com a glória que jamais
Desapareceu de cada semblante que esperava pelo teu retorno,
Para que surgisse como que por entre as  antigas oliveiras
Que conheceste quando caminhava ao lado daquele que por
Este mundo ousou entregar seu corpo e seu espírito...
Quantos esperaram por ouvir tua voz chamando a todos...
Quantos nasceram sem saber que a história seria novamente
Revivida quando, cansado, o velho mundo entregasse
Suas rédeas, se curvasse para recebê-la...
Os impérios, à beira da caos, resplandecem o último facho
De ouro, a última ira vociferada pelos seus oráculos...
Lá, onde nasce a manhã, já se vê os raios de sol abrindo
Os braços para acolhê-la, amá-la, honrá-la em seu trono,
Usurpado por coléricos inquisidores, impiedosos piedosos...
Ainda que me afaste da vida por assim estar escrito,
Ainda que me falte estar presente quando retornares,
Meu espírito cantará em teu louvor uma canção celeste
Nascida no coração das estrelas.



Preto Moreno
 






Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 14/07/2006
Reeditado em 14/07/2006
Código do texto: T194150

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6768 textos (102472 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:17)