Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma história de renascimento


 
 
Caminhei por mundos onde a vida não foi em vão,
fiz o sorriso que comungavam da mesma força que sou,
segui mais e mais até as esquinas sombrias
onde a luz não alcançava a vida e olhei nos olhos da noite,
a lágrima brotava primavera sem cor.
 
 
Corpos frios marchavam no mesmo compasso,
lado a lado em dissabor,
dobrei a esquina tentando enxergar o que mais existia,
no lado do mundo onde o sol não era mais que uma sombra
e na busca por verdades quase sempre escondidas.
 
 
Uma gota de orvalho lutava por manter viva a semente
encontrou-me nas sombras daquelas ruas distantes
da paineira que viria a ser a fé
nascida nos corações duros e descrentes.
 
 
Ao desviar meus passos não querendo causar-lhe mal
fui alertada pela voz áspera que me dizia dos caminhos,
cabe a cada um, a semente deveria ser esmagada.
para então dar forma ao sonho de germinação.
 
 
Deitou a voz um raio sobre a pobre semente
até então amparada pelo orvalho.
O orvalho? Não o vi mais, a semente rachou-se ao meio,
imediatamente vi surgir o primeiro verde,
o broto persistente seguiu subindo paredes,
invadindo telhados, tomando prédios com seu abraço.
 
 
Enquanto subia, tragava forte o tom cinza que coloria o espaço,
e o sol, ao ver-lhe, decidiu-se por esforçar-se também,
lançou mão do comodismo, estendeu com toda força seus raios.
até encontrar a folha que de sua luta não desistia,
ao tocá-la, uma grande explosão pode-se ouvir,
acreditou na semente que se rachou germinando a vida.
 
 
Rompeu-se toda barreira, os dois mundos tornaram-se um,
os homens também mudaram,
já não andavam no mesmo compasso, tornaram-se únicos.
e nessa diferença nasceu a cor,
fazendo a referencia ao arco-íris que saudava o mundo.
 
 
A árvore cresceu, deu frutos, d'outras sementes germinaram folhas,
cada qual com seu ideal, lutando sempre com muita insistência.
para ver no novo mundo, homens unidos e sem carências,
sob a sombra fresca da grande e frondosa paineira.
 
 
02/06/2006

Aisha
Enviado por Aisha em 17/07/2006
Código do texto: T195938
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35174 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:33)
Aisha