Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cena muda

Deixei a porta da minha vida aberta para você
Não escutei conselhos nem da consciência
Subjuguei as dores do passado
Não me importei com os exemplos outros.

E deixei que você penetrasse em minh’alma
Entreguei meu tempo, meu corpo, meu pensamento
Enchi minha vida de cores luminosas
E fiz de cada passo meu uma música para você.

Dei-me tanto, vivi-te tão intensamente
Até perceber que estava sozinha
Falando sozinha, sentindo sozinha, sofrendo
Uma dor que não era de ninguém, só minha.

E mergulhei nas minhas lágrimas
Sentindo as feridas que eu mesma causei
Vivendo as dores de punhais que eu me atirei
Sofrendo sozinha minhas próprias lástimas.

E sofri tanto, e tanto chorei
Que me esvaí e meu coração tornou-se árido
E minha vida novamente só ficou
Sem cor, sem música, sem ninguém.
Fecha o pano. Rápido! Para sempre...
Rosimere Ferreira
Enviado por Rosimere Ferreira em 18/07/2006
Código do texto: T196581
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosimere Ferreira
Porciúncula - Rio de Janeiro - Brasil
116 textos (6349 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:45)
Rosimere Ferreira