Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRISTEZA

                                           À Flavinha



Tristeza é apenas um mar sem força,
Sem vontade nenhuma de lançar suas ondas...
Sorri aos peixes, acaricia conchas,
Desdenha dos barcos que passam como sombras...

Tristeza é o quintal desleixado
Que amontoa suas folhas sem separá-las,
Outono pela chuva oblíqua violado,
Dedos de sol morno a ajuntá-las...

Um solo de guitarra vindo de tão longe
Que dá para ver os olhos tristes do cantor...
Um solo de alma abandonada e que esconde
No fundo dos seus olhos os olhos do seu amor...

Tristeza é um beijo perdido que não chegará,
Desviado que foi pela marés do destino,
Roubado e escondido nos lábios de quem amará
Por sorte alguém que cruzar seu caminho...

Tristeza é a beleza da lágrima vinda do fundo
Mais fundo que alguém pode um dia sonhar,
Tristeza é só vontade de sentir num segundo
Que o que fora amor pode um dia voltar.





Preto Moreno







 
 

 
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 19/07/2006
Reeditado em 19/07/2006
Código do texto: T197313

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6783 textos (102554 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:41)