Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coração que não conhece o amor

Vem povoar-me, adorado amante
Sentir em meu corpo tua ação resplandecer
Acaricia-me docemente, tão docemente
Que de tão inebriante não possa jamais esquecer!

Vem amar-me como quem ama
A luz de uma tenra e pura cor
Qual sol que na matina desaba
Vem dizer-me bem, vem chamar-me amor!

Faça teus passos leves, pressinto...
Para que não escutem tua luminosa presença
Sussurre, não ouses falar
Pois em nirvana a palavra dispensa!

Vem agora, adorado amante
Não tardes, andas...logo amanhece
E faz-se presente a tão cruel verdade
Coração qual não sabe que o amor conhece!

dhália
Enviado por dhália em 21/07/2006
Código do texto: T198986
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:19)
dhália