Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pedaço de Giz




09/77.



Um dia eu vou sair por aí,
Pra fazer o que eu sempre quis.
Eu vou voar, cantar e viver
E até virar um pedaço de giz,
Deixando atrás riscos,
Provando que por ali eu passei,
Sorri, cantei, vivi e amei.

Tudo na vida passa, mas o duro é esquecer.
Esquecer a quem mais se amou,
Esquecer quem nunca mais voltará,
Esquecer um risco de giz que alguém foi,
E que não quer se apagar.
O amor, coisa que não se pode explicar,
É um pedaço de giz de cera,
Que nunca se apagará...

Um dia eu vou sair por aí,
Pra fazer o que eu mesma quiser.
Vou voar - céus, terras, oceanos,
Embaixo de mim vão ficar.
Alguém comigo vai voar,
E voando, vamos então nos amar.

Lá na linha do horizonte,
Vamos um ninho de amor formar,
Mostrar às flores puras o amor,
E como com ele gozar.

Quando eu sair, com tudo isso,
Nós dois, curtindo o amor,
Vamos ser um pedaço de giz,
De giz de cera,
Que pra sempre vai ficar
De duas pessoas que encontraram,
Enfim, tudo o que o amor pode dar.
Edilene Barroso
Enviado por Edilene Barroso em 22/07/2006
Código do texto: T199228

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Edilene Barroso
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
192 textos (21460 leituras)
12 áudios (4784 audições)
5 e-livros (337 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:12)
Edilene Barroso