Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
eterno lutador

olhos de quem até tem motivos para fazer piadas
mas sabe que não está legal
sequer a felicidade lhe toca
e acordar de manhã lhe amortece o braço direito

olhos de quem chora á meia-noite
mas quando ela liga, tudo pára

pensei que tudo foi tão foi, pra continuar pra sempre
pensei que eu não ia mais morrer
de madrugada sonhando, vi ainda que te amo
o flagelo de minha alma é tentar te esquecer involuntariamente

meu casaco velha de guerra
está no banco de trás do meu carro, sozinho
eu em meu carro furando o sinal vermelho de madrugada
perdido

sou um lutador das estrelas
como uma Argélia contra um Reino Unido
como um alce em brigas ferrenhas contra lobos

eu só queria viver como milhões de mim vivem
eu só queria ser livre, mas não só sentido de uma "falsa liberdade"
eu queria poder decidir por mim mesmo
e tentar esquecer esse amor que não quer calar

minha ortografia reflete minha ansiedade
minhas pequenas letras juntam-se em desarmonia
e meus rascunhos todos formam um eterno compêndio de idéias
confusas, bizarras e misteriosas

queria uma roupa nova, uma alma exterior
queria ver como você atravessa a rua
queria você olhando em meus olhos e me dizendo que fiquei lindo em meu corte de cabelo novo

imagine você fora de si!
o que você não faria
se em estado normal já comete algumas loucuras

eu me preocupo com você, meu amor
e tenho medo de que tudo isso não passe de um sonho
como eu mesmo te afirmei lá no parque

não sei quem é você meu anjo
não sei com que tom de branco colorirei minha árvore de Natal gótica
pode ser o Branco do Desânimo
do alarido, da volúpia, do prazer mundano
da vastidão, da solidão e do pecado original

um homem cego passa em minha frente
e então eu agradeço por te enxergar mesmo na escuridão dos meus sentidos

não sei como seria se a gente estivesse juntos
teria eu toda a liberdade que precisava pra te amar?
mas aí eu não saberia jamais o conforto que teus braços podem me dar, terna menina.

sou um eterno lutador
que arrisca tudo o que não tem e ainda fica devendo

não me vejo daqui há 7 dias e 7 noites
não sei o que o futuro me reserva

um presente de Natal eu deixei na tua casa
atrás de mim 2 se beijam
olho para a parede branca e não vejo o nosso filminho

-"Sim, eu namo..."-, dói ouvir e pensar nisso
é o marcador de página indicando que cheguei tarde nessa história

tua voz de madrugada não me deixa dormir
energético extasiante que me faz acordar com o braço amortecido e eu não o mecho
assim como algo dentro de mim
branqueia a minha mente e diz me minha vã consciência
que devo parar de lutar por você a qualquer instante
antes que seja tarde
e eu me auto-destrua

palavras de amor são pequenas quando escritas em folhas brancas
palavras de amor são significantes quando ditas ao telefone
são os primeiros passos em novas histórias de romance

palavras de amor são maravilhosamente ditas olhos-nos-olhos
ainda mais quando não se consegue olhar dentro dos olhos da pessoa querida

e isso me aconteceu pela primeira vez
o qual não consigo tirar da cabeça
como perdi minhas forças diante de uma mulher...

Rônaldy Lemos
Enviado por Rônaldy Lemos em 23/07/2006
Código do texto: T200454
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rônaldy Lemos
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 34 anos
1173 textos (70511 leituras)
70 áudios (455 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:22)
Rônaldy Lemos