Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
segunda opção

somente de cuecas, descalço e com os óculos errados
ele caminha taciturno por sua casa, o doce lhe adoça a boca
e mais uma vez ele cai em si que é sempre a segunda opção,
o cara inconveniente de todas as situações

aos poucos recobro minhas forças
aos poucos recordo seus traços em seu flog misterioso
penso naquele nosso lugar e me vejo lá caminhando mais uma vez
sozinho ou na companhia de alguma garota dark
sozinho ou jogando cantadas para aquela moça
apenas para não perder o costume
o mesmo costume que insiste indelevelmente em me fazer viver você
ontem, hoje, agora e na madrugada seguinte



sou seu filho, mas você sequer viu o quanto estou feliz
em saber que tenho um irmão que divide muita coisa minha
seria um “Novo Rônaldy no Pedaço”

a minha segunda opção era dobrar as esquina rapidamente
e em 2 segundos pegar o caminho de casa
antes que eu pensasse 2 vezes e voltasse lá no teu prédio
e espelhar minha imagem naquelas paredes todas
paredes que me fecharam pra você e portões que nos separam

no dia de Natal
não sei porque, mas a altura me encorajou, o chão do pátio me chamou
bizarro, extremamente, mas não senti medo de pular
muito embora pensei antes de tudo em quem me ama ou quem me adora
(você, ainda, Sami?!)

não daria em nada, estou bem graças aos Céus
não me importo mais com minhas dores
pois se eu assim fizesse, de nada elas valeriam
e todas as minhas palavras sábias ou não
iriam por água abaixo
como segunda eterna opção de ser ou não ser

bandas e instrumentos góticos e de alegorias dark felizes ressoam em minha mente
é tão bom saber e realmente vivenciar
que o que parece ser mal e nefasto
nada mais é do que belo, caótico-sincronizado, e manso na alegria extrema

portanto meu bem, meu anjo loiro
não se surpreenda se eu tiver em minha mais tenra onda trévica,
fechado em meu quarto e ouvindo sons que nunca calam
porque é quando estarei mais feliz
de volta a mim mesmo
sem o meu ego deteriorado
e eu ainda assim continuarei a te amar seqüencialmente
como fiz com muitas outras do passado
com muito, sem sucesso ou pouco
como segunda opção, já que a primeira fora derrubada
para poder viver entre elas!
Amo-te vocês todas!
Rônaldy Lemos
Enviado por Rônaldy Lemos em 23/07/2006
Código do texto: T200465
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rônaldy Lemos
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 34 anos
1173 textos (70529 leituras)
70 áudios (455 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:52)
Rônaldy Lemos