Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cálice

Como vinho
Assim é minh’alma tinta desprazeres
Suporto o lagar da vida
Pisoteio feridas a extrair néctar

Tonéis resguardam memórias envelhecidas
Tidas serventes à embriaguês
Sorvida como se fora vida bebida de uma só vez

Brindo com minha sombra enquanto é dia
Logo que a noite chegar
Junto, um convite à lucidez
É deixado no balcão de meus sonhos

Caminhando nesta fresta faço festa com meu brindar
Agora que o desbotar me colore
Arreio minhas portas
Sou tarde
Sou último gole
leandro Soriano
Enviado por leandro Soriano em 24/07/2006
Código do texto: T200636
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
leandro Soriano
Santos - São Paulo - Brasil, 59 anos
199 textos (8373 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 08:01)
leandro Soriano