Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DO JEITO DE AMAR

DO JEITO DE AMAR

As horas soltam suas garras a me buscar
num assombro de fantasmas a me encontrar
Choro as lágrimas de um não sei que
caídas em minha face de lamento
E, por onde andará esse amor
que me persegue e não me deixa amar?
Que me consome e me faz querer
Alguém que não sei quem é
Mas sei que está logo alí
Também a me procurar
Ergo minhas mãos para tocar
os sonhos feito nuvens
entrecortadas por um olhar
que me quer amar
Estas horas são cruéis!
São as horas da eternidade
que me afasta de voce
Desse amor que tanto almejo
bem mais forte que um desejo
Uma sandice consciente
maluquice de amantes
em desespero confiantes

E onde estará esse amor
que quero tanto...
Que face terá esse querer
Que gosto será te amar
Que importa o restante
quando se é amante
DO JEITO DE AMAR

Mas essas fugidias palavras
não conseguem expressar
esse gosto de querer amar
sem um olhar para trás
Apenas prender teu olhar
em meu jeito de amar
sem nada implorar
apenas amar

Sem condenar
pra não ter que desculpar
sem forçar em querer
para não ter que agradecer
apenas este querer
querer de querer amar
Que seja paixão
que seja amor
que seja tesão
mas que seja com voce!!!!!!!
NENINHA ROCHA
Enviado por NENINHA ROCHA em 24/07/2006
Reeditado em 09/08/2006
Código do texto: T201171
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
NENINHA ROCHA
Guarapuava - Paraná - Brasil, 56 anos
310 textos (10916 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:05)
NENINHA ROCHA