Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONQUISTA / LA CONQUISTA... = TÂNIA AILENE

CONQUISTA
TÂNIA AILENE
 
Vivo te querendo
você me tira do sério.
Me faça coisas que espero
quero te dar tudo de mim.
A paixão ultrapassa o meio e o fim
dos meus desejos
meu amor me prende cada vez mais a você.
Nessa conquista que começou
com uma brincadeira
virou paixão e hoje perdi o juízo.
Quero ser tua fantasia de todos os dias.
Não  faço as perguntas que quero
tenho medo de te aborrecer.
Mergulhar em êxtase de união e prazer
esse amor me enlouqueceu.
Preciso dos seus carinhos
minha vida mudou.
Vou me perder em seus braços, beijos
meu abrigo.
Deixe que eu seja seu porto seguro.
Você me faz falta
não falo
me calo.
Fui seduzida por você.
Saiba que estou pronta
sempre a te querer.
A vida agora tem outra cor.
Só tenho um medo amor
de te perder...
 
LA CONQUISTA
TÂNIA AILENE

 Viva que le desea
 a usted me saca de la seria.
Me hace las cosas que me espero
 deseo darle todo de mí.
La pasión excede la manera y el extremo
 ellos mis deseos
 mi amor me arresta cada vez más usted.
En esta conquista que comenzó
 con un truco
 dio vuelta a la pasión y perdí hoy el juicio.
Deseo ser su suposición de diario.
No hago las preguntas que me deseo
 tengo miedo para molestarle.
Para zambullirse en el ecstasy de la unión y del placer
 este amor me condujo loco.
Necesario de su afecto que
 mi vida se movió.
Voy a perderme en sus brazos, besa
 mi abrigo.
Se va que soy su puerto seguro.
Usted él es carencia necesaria que
 no digo
 el callo a mí.
Usted me seduje.
Sabe que soy listo
 siempre desearle.
La vida ahora tiene otro color.
Tengo solamente un amor del miedo
 para perderle…

Tânia Ailene Nua Poesia
Enviado por Tânia Ailene Nua Poesia em 25/07/2006
Código do texto: T201978
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Ailene Nua Poesia
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
886 textos (30278 leituras)
28 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:47)
Tânia Ailene Nua Poesia