Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão


 
Vem de longe o grito do solitário,
diz de si, dos próprios atos encerrados em pó,
único sol, agudo, sofrido,
no sempre que foi ao nada que lhe fez só.
 
Grita em ecos escondidos,
falado, cantado, por escrito,
nas entrelinhas dos sonhos mantém-se escondido,
as mentiras declamadas fazem seu corpo contrito.
 
No passo, no laço, nas correntes do caminho,
solta asas, mais um som, um gemido...
Fere o pejo no alento do sentido,
alimentando a garra que traz no espírito.
 
Arma suas defesas, parte com destreza,
sutil língua colocada sobre a tenda
da glória à paz, apenas a certeza,
de estar só, sem destino, à contenda.
 
Vem de longe o grito solitário,
cala o tudo que nunca ousou dizer,
grita forte, calado no mundo,
o poder de ser no tudo que deseja ter.
 
05/07/2006

Aisha
Enviado por Aisha em 27/07/2006
Código do texto: T203213
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35176 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:49)
Aisha