Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DA COR QUE EU SEMPRE QUIS

Ó, meu amor
Me faz viver, me faz morrer em ti
Me acalma a dor no coração

Como ser mais feliz?
Se pelo menos eu pudesse rir
Desta insólita emoção...

Ó, meu amor
O dia é da cor que eu sempre quis
De um lilás transcendental

O menor preço
É a vida por pagar
Quando a lua está no mar
E o sol pela manhã
Obriga a mulher resplandecer

Só o que eu não sei prever
É um futuro para nós aqui
Nesta cidade tão normal

Ó, meu amor
Na madrugada acende o frenesi
E a minha alma quer compor

Como vou decidir
Se o mal-me-quer e o mal-me-quis
Estão nas pétalas da flor?

O menor preço
É a vida por pagar
Quando a lua está no mar
E o sol pela manhã
Obriga a mulher resplandecer
Caco Nemer
Enviado por Caco Nemer em 29/05/2005
Código do texto: T20504
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caco Nemer
São Paulo - São Paulo - Brasil, 48 anos
69 textos (5020 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:29)