Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Doce Encanto

Doce encanto

Todo dia eu vou como um amante,
imaginando felicidade nas solitárias ruas,
solicitar a você, meu doce encanto,
um doce olhar que fácil me cativa.

A esperança não cessa, não morre,
surge da luz sobre as nebulosas,
chega em seguidas as cordas do coração,
produz doces orquídeas e vermelhas rosas.

Bendito esse amor infiltrado na alma,
Amor porém que infelicidade traz,
A outros que desconhecem o todo,
E que, em parte, sofrer lhe faz.

Meu doce encanto que na berlinda lastima,
Espere, pois, a felicidade está a caminho,
Rirá o riso da deusa que na ágora ensina,
Viverás a felicidade eterna sem espinho.

Valter Figueira
Enviado por Valter Figueira em 01/08/2006
Código do texto: T206650
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valter Figueira
Carlinda - Mato Grosso - Brasil, 48 anos
39 textos (2147 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 18:03)
Valter Figueira