Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0768 - E o amor?




Dá-me um sorriso qualquer quando não olhar,
deixa que seus olhos vão por aí,
mas quando voltar aos meus,
sim, cante amor, é assim que me verá.


Serei talvez um amante, mas não um simples,
sou louco e nada bonito, nem fatal,
às vezes penso em cantar, desafino,
dou-lhe amor, é o que tenho pra dar.


Ontem não me lembro, amanhã não conheço,
talvez até tenha lido ou sonhado com você,
é tão importante que já estou apaixonado,
se não me olhas, ah... se não olhas.


Volto a sonhar na beira da rua, me perco,
volto a correr sem as minhas pernas,
volto a falar sem a minha boca,
volto, volto, viu, me enlouqueceu!


Só não deixe que o amor pare no meu peito,
tenho uma alma que já não me pertence,
um corpo que é abusado pelo seu.
E o amor? Sei lá, te dou o que é meu.


01/08/2006
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 01/08/2006
Código do texto: T206822
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116248 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:08)
Caio Lucas