Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dança das flores

Doeu à consciência de alguém que certamente pensa
Diferente de mim e depois de tanta insistência
Afagou os cabelos com laquê cheirando jasmim
Aliviando a dor que havia dentro do peito assim:

Embebedou-se de desejo depois de um longo beijo
No canteiro do mais belo e florido jardim
Fez da lembrança uma doce esperança, de jeito
Que aquele doce momento jamais tivesse fim

Acendeu a chama morta do amor que não mais buscava
Prometendo ser para sempre, dançou a dança do ventre
E aguçou desejos que ele não alimentava mais, ativou
A ternura do amor que até então desiludido vagava.

Depois se vestiu na camisola doirada, rodopiou no centro
Do quarto sobre o tapete colorido, no candelabro olhou
A lâmpada de néon da boate rosada, em desejo louco
Fingiu-se de apaixonada e jogou-se na cama desesperada.

Abraçou-se-lhe quando já era quase romper da aurora e as luzes
Da cidade haviam se apagado, restavam sobre a calçada
Só os cancioneiros da vida noturna carregando flores
Que a noite eram tudo e de dia eram na certa quase nada.

R J Cardoso
Enviado por R J Cardoso em 04/08/2006
Reeditado em 04/08/2006
Código do texto: T208791
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
R J Cardoso
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3129 textos (79583 leituras)
2 e-livros (393 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 22:41)
R J Cardoso