Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ando Azarado

Amor,
  Nunca fui assim tão azarado
  E não é força de expressão
  Joguei na borboleta e deu leão

Amor,
  Não é que eu esteja enciumado
  Mas não me bate muito bem
  Você de braço-dado com alguém
 
  Não leve a mal
  Amor, você é essencial
  Você é fundamental pra mim

Amor,
  Estou ficando até encabulado
  Não faço um terno há mais de um mês
  E na milhar não chega a minha vez

Amor,
  Eu vi um cara todo engravatado
  Andando bem na direção
  Que você vinha vindo na estação

Amor,
  Só me falta acontecer
  De o sol não vir

  De só chover, de só ventar,
  De eu te perder e tudo se acabar

  De só chover, de só ventar,
  De eu te perder e tudo se acabar

Oh meu amor
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 05/08/2006
Código do texto: T209563

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144461 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:52)