Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem dera..


Quem dera, ser o vento,

Uma brisa leve e pura,

Um sustento de alento

um bafo doce, ternura!



Quem dera, voar bem alto,

Fora eu pluma á deriva,

Planando nobre e segura,

Com uma beleza de diva!


Quem dera, ser só um sopro,

Que só meus lábios tocasses,

como doce mel de abelha,

e só fosse eu, que beijasses!


Quem, dera ser eu a Lua,

Que a tua vida guiasse,

durante a noite argentina,

Os teus passos alumiasse!


Quem me dera ser a cor,

O arco-iris da tua vida,

O chilrear dos alados,

Numa manhã sempre florida!


Mas na minha incapacidade,

Desta prisão me libertar,

Vou vivendo com a saudade,

Eu, hei-de um dia voltar!


Quem sabe se um dia serei,

Tudo o que eu sempre quis?

Pois é certo, que muito amei,

Tambem mereço ser feliz!!
Aguarela Matizada
Enviado por Aguarela Matizada em 11/08/2006
Reeditado em 24/05/2010
Código do texto: T213861

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aguarela Matizada
Brisbane - Queensland - Austrália, 57 anos
266 textos (10830 leituras)
8 áudios (206 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 12:52)
Aguarela Matizada