Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0780 - Hoje sem talvez


 

Mais à noite me espere na porta do mundo,
no mesmo lugar que seus olhos me guiaram,
neste instante estou pensando neles,
em como fazê-los brilhar como se fosse cristal.
 

O caminho está ali bem a nossa frente,
um futuro que deixamos pra depois,
segue, vai a busca do seu hoje,
se a felicidade não vem, vá e tome-a com força.
 
 
Depois me grita, me chama de amor,
quero ser o louco que te segue entre fases da lua,
acredite, ou mesmo duvide da minha paixão,
vem e faz amor, mostrarei que um pouco de nós já é eterno.
 

Este amor é conhecido dos corações que carregamos,
não lembro em que tempo, mas é antigo,
como sonhei um dia te reencontrar, posso até jurar,
um para sempre, até quando nada for para sempre.
 

Não agüento esperar mais nenhuma vida,
não há razão para deixarmos tudo isso se perder,
complete meu desejo, faz seu tudo meu,
deixa os olhos brilharem, eu amo te amar assim.
 

Mais à noite vou encontrá-la a caminho do meu amor,
um pedaço de céu, um pedaço de vida, de corpo,
posso ser louco por algum tempo e ficar longe,
não esquecerei o amor que resistiu séculos longe de casa.


15/08/2006


Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 15/08/2006
Código do texto: T217140
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116251 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:56)
Caio Lucas