Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
ILUSÃO

PORQUE CONTESTA,

O QUE MINHA DOR CONFESSA.

SEMPRE ESTEVES PRESENTE,

NOS MALOGROS, ACIDENTE.

PORQUE PRESUMIR,

O QUE JÁ ESTÁS A SENTIR.

ATÉ O AR SE SENTE IMPREGNADO,

DESSE DESEJO MALFADADO.

ANGÚSTIA TOLA A SENTIR,

ALVISSAREIRO PORVIR.

DENODES O AUSPÍCIO,

ACEITES MEU SACRIFÍCIO.

NO ALTAR DA TUA IMPOSIÇÃO,

ME LANÇO À GENUFLEXÃO.

ENTREGA FATAL,

NÃO ME DEIXES MAL.

TOLO SOU E O SEREI,

SUPLICAR, CANSEI.

AO MENOS UM SORRISO,

ASSIM SEM AVISO.

CONTENTAR SEM ANUIR ,

NEM PENSAR EM SEDUZIR.

A PENAS MEU PRANTO APLACAR,

POSSO AO MENOS , SONHAR ?

GDaun
Enviado por GDaun em 16/08/2006
Reeditado em 28/08/2006
Código do texto: T217540

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (42988 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 18:21)
GDaun