Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coisa Do Espírito

Traço sobre o papel quase branco meus sentimentos muito claros
Sentimentos puros como todos os teus, eu me contagiei
Meu sentimento imenso de grandeza por ter você por perto
Meu sentimento escancarado de segurança, junto a ti, Amor Secreto.

Escrevo no silêncio das cinco horas da manhã, nem o sol, e nem você raiou ainda
É quando tu não és testemunha do meu dia-Saudade
Mais um dia insuportável de sobrevivência sob as rédeas da cidade
E passa devagar a semana...

Minha rotina não é capaz de desgastar o meu amor
Que consome teu peito puro e muito quente
Que fazes um sentimento tão gostoso
Algo comum à gente?

Meu amor, qual é a inércia das coisas que não existem?
Continuarem a existindo? Saírem pela porta dos fundos?
Meu amor, como é difícil minha hora sem ti, muito Desértica
Quero tu aqui pra ser Amada! Pra ser beijada! De perto...

Ou será talvez que tens medo do meu amor? Modero-o? Muito avassalador?
Tua respiração sincronizada como meu coração
Teu coração sereno, pulo do peito agora
Se precisas de alguém, que me tenhas a toda hora.

Como te amo por tanto tempo nos pisos-tempo da nossa casa?
Nossa casa não existe? Está desenhada.
Nosso amor não existe? Amor, está escrito.
Não nos tocamos e nos amamos? Coisa do espírito...
Andrié Silva
Enviado por Andrié Silva em 16/08/2006
Código do texto: T217583

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Andrié Keller ( baadermeinhofblues@hotmail.com ) Brasil - http://www.recantodasletras.com.br/autores/andrie). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Andrié Silva
Salvador - Bahia - Brasil, 27 anos
912 textos (98453 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:27)
Andrié Silva