Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HERESIA POÉTICA

E sempre que me deparo com o papel...
Em busca da minha parca escrita,
É você que me vem na mente
E novamente banalizo a poesia!

E volto com a mesmice de rimar amor com dor
E você o amor impossível que não se realizou!
Como que querendo convencer a mim mesmo
Que essa é e foi a minha grande verdade!

Heresia poética que já me cansou!
Na verdade você foi só um atalho
Um breve caminho trilhado
Em minhas poesias de amor!

Em nenhum minuto sequer da minha vida
Deixei de admirar a natureza...
Não parei de saborear as delicias
Que sempre povoaram a minha mesa!

Por você não parei de respirar...
E meu coração não adoeceu!
Minha vida seguiu o mesmo curso
Que eu própria tracei!

E se hoje falo essas verdades
É por ter vencido minha vaidade...
Não sou mulher modelável...
Nem sou facilmente destruída!

E se quiser ser muso da poeta que sou...
E voltar a ser minha poesia...
Não me fale mais do seu amor
Pois esse amor é somente fantasia!

Antes, use as palavras com maestria,
Encante com inteligência a minha alma poeta
Quem sabe assim eu volte a ser, um dia...
Aquela que te elegeu somente como meta!


Santo André, 16.08.06 – 12h40min
Enloucrescida
Enviado por Enloucrescida em 16/08/2006
Reeditado em 11/09/2006
Código do texto: T217854

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Enloucrescida
Santo André - São Paulo - Brasil
634 textos (89716 leituras)
14 áudios (2047 audições)
4 e-livros (1045 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 19:09)
Enloucrescida