Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Luta Difícil

Não tem perdão esse tipo de conduta.
Ingratidão foi o que você me fez.
Não diga, então, que eu sou filho da puta
com essa falsa timidez.

Não ponha a mão onde você não alcança.
Não fique aí dizendo que não errou.
Se insisti, foi por causa da esperança
que nunca me abandonou.

Tô sofrendo tanto, nem é bom falar.
Não enxugo o pranto pra não me esquecer
que vai ser difícil a luta
com toda essa força bruta.
Mas sei que o dia há de chegar,
e sem você eu vou poder ficar.

Não diga assim que só quer que eu me dane.
Eu já paguei pelo mal que não lhe fiz.
Até curti todo tipo de vexame
e aturei o que não quis.

Você me diz que eu sou um salafrário
e até pior que um homem sem pudor.
Mas esqueceu de dizer que esse otário
foi sempre quem te deu valor.

Tô sofrendo tanto ................


Rio, 05/01/2006
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 17/08/2006
Reeditado em 15/12/2006
Código do texto: T218353

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6596 textos (144483 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:20)