Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gandhi (A Grande Alma)

                                                             
        (Estrada Humana - Otávio Costa)
 
Sombra mística no resplandecer do amanhã
Ofusca-me os olhos teu semblante negro,
Transparente de cores que torna uma aquarela
A raça humana.
Fagulha de luz,
Poema de sonhos,
Dono de descomunal beleza,
Asceta místico,
Ainda ter vejo trajado de branco,
Tornando heterogênea a mensagem de Jesus
Estrela da Paz,
Regido pela atmosfera da não-violência,
Constituída com luta, verdade e doação.
Escravo voluntário de asas abertas,
Em busca do absoluto.
Criador de homem que educa homens,
Para a resistência pacífica,
Tributo do resgate da alma.
Não me encontrei com você em Delhi,
Nas reuniões de oração,
Encontramo-nos neste caminho novo
Proposto por Cristo . . .
. . . executado por ti.
Quem te descreve,
Descreve a natureza;
O perfume das flores;
O cheiro do mato;
A graça;
O silêncio;
A Paz;
Desnudo da matéria,
Tornou-se Mahatma,
E imortalizou sua mensagem.
Dono de propostas,
Não ditadas . . .
. . . apoiadas.
Um rico sem riquezas,
Introduziu na alma o Sermão da Montanha,
Para alimentar o acertado
Caminho da Verdade.
Arquiteto da Independência da Índia
Arquiteto da Independência do interior do homem,
Místico implacável,
Sensível ao homem,
Foi de Deus instrumento
Para refletir neste próprio homem
O caminho doce da Liberdade.
Estrada Humana
Enviado por Estrada Humana em 17/08/2006
Reeditado em 20/01/2011
Código do texto: T218903

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Estrada Humana
Serrinha - Bahia - Brasil
126 textos (15284 leituras)
16 e-livros (1532 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:22)
Estrada Humana