Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS MADRUGADAS SEM VOCE.

As madrugadas sempre me trazem lembranças,
E uma delas é que você não esta do meu lado,
Ai olho para minha cama sentindo sua ausência
Porque você não esta deitado nela me esperando

É ficarei na cama fria e solitária mais uma vez,
Porque não estou sentindo a sua respiração,
E muito menos os seus abraços e carinhos,
Garantido seu grande amor e desejo  por mim.

Sim as madrugadas me fazem sentir solitária,
Dando-me somente o travesseiro para acolher,
Todas as minhas lagrimas que caem tristemente,
Espalhando minha dor por ele e pela minha cama.

E depois cansada de tanto chorar, me levanto,
Com idéia fixa de me distrair durante a noite,
Para acalmar os meus impulsos e desejos
Mas ao ligar a T.V, vejo na tela cenas de amor,

Ai meus pensamentos te buscam na memória,
E eu viajo nas nossas lembranças de amor
Fazendo deste momento único e bem marcante
Pois com saudade chego a ti sentir perto de mim...

É o meu coração te buscou com muita saudade,
E de uma forma tal, que conseguiu me silenciar,
Fazendo misturar minhas lembranças com desejos
De te-lo bem pertinho de mim...

É sinto que uma fração de segundos me basta
Para que eu o queira comigo, pois o meu corpo queima
De tantos desejos que sinto por ti, mas este é jogado fora
Nas madrugadas solitárias que adormeço sem ter você.


Glaucia Duarte
Enviado por Glaucia Duarte em 19/08/2006
Reeditado em 18/06/2007
Código do texto: T219924

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Glaucia Duarte
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil
1955 textos (250910 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:41)
Glaucia Duarte