Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU TE AMO!!!!!

Ainda vê-se o finalizar da tarde
Na paisagem de pedra da cidade grande.
Um último pássaro faz alarde
Mesmo que outros, o silenciar, comande.

Virá a noite e com ela o abandono da luz
A descolorir a penugem cinzenta
Do céu que, poluído, ainda reluz
Na grande cidade barulhenta.

Na cadência sistemática da troca
Um observador atento à cena
Desenha em uma tela o que se desloca
Para o escuro da noite serena.

Há um trocar das estações...
(Da percepção, aos olhos, sensível
Para as secretas revelações
De um mundo imprevisível).

Um aquietar começa a agir
Na sensação visual, logo, dormente;
O quadro passa também a interagir
Com os delírios que o pintor sente.

A saudade substitui, aos poucos, o grito
Na cidade grande; na cena se introduz,
Em um supremo e profundo rito,
A lembrança da mulher que o seduz.

Misturam-se a sombra, a vaga idéia,
O delírio, o toque no ar, a quase noite,
O perfume perdido de uma azaléia,
A alma que alumia um açoite.

De repente: os dois cenários pintados terminam...
A desenhar uma outra paisagem,
Que real e inconsciente determinam
Como fiel ao que quis imaginária viagem.

Tanto que, ao findar da inspiração,
Sem querer uma forma realça-se com beleza;
Sem querer, no quadro, provoca transformação.
Da bagunça das imagens, surge: a realeza.

-- Na forma de um vulto belo se agiganta. --
Sem querer "Eu" que sou este pintor a chamo.
Em um grito de força e magia tanta
Sem querer declamo: Eu Te Amo!!!!!

E o escuro na grande cidade já faz-se pleno:
No silêncio do pássaro; no quadro, agora, sem luz.
E o delírio imaginário torna-se terreno:
Nesse vulto que à miragem bela me conduz...
(Alexandre Tambelli para Carla, São Paulo, 16 de dezembro de 2003, 22:15h)
Alexandre Tambelli
Enviado por Alexandre Tambelli em 19/08/2006
Reeditado em 01/10/2013
Código do texto: T219995
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Tambelli
São Paulo - São Paulo - Brasil, 48 anos
676 textos (116300 leituras)
8 áudios (2991 audições)
1 e-livros (398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 22:01)
Alexandre Tambelli