Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Promessas

Peito apertado,
sufoco atroz,
embargo na voz,
torpor, desencanto,
desastre que fez
desandar meu pranto.

Lágrimas vertidas
em torrentes de sal,
ardentes, sentidas,
não compreendidas
depois estancadas
com promessas
que às pressas,
fizeste p´ra mim.


R. Corona. Publicada em 2002 no livro "Reconstrução".
CORONA
Enviado por CORONA em 22/08/2006
Código do texto: T222512
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CORONA
Chapecó - Santa Catarina - Brasil, 76 anos
27 textos (1580 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:42)
CORONA