Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARAGEM CÓSMICA

Repentinamente
tudo parou.
O filme do universo
fixou-se numa só imagem
estática.
Tudo inerte,
astros e astronaves.
Suspensos os ruídos
o curso dos rios
e o fumo das fábricas
e as balas assassinas.
Tudo parou no espaço.
A corrida às armas acabou
e as sórdidas manobras dos magnates.
Trovões e terramotos,
cataclismos
tudo parou.

Só o mar,
continuou a ondular
com lampejos de luar
na noite em que enlaçados
meigamente nos olhámos
nos beijámos longamente.
Foi um amplexo tão forte
tão crepitante de afecto
que fez parar o universo.
E no embalo materno
do oceano a cantar
tal momento fez-se eterno
beijo terno à beira-mar!
Orlando Caetano
Enviado por Orlando Caetano em 23/08/2006
Reeditado em 09/09/2006
Código do texto: T223090
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Orlando Caetano
Portugal
172 textos (15680 leituras)
26 áudios (2932 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:23)
Orlando Caetano