Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Do livro que você me deu
Virei a página da minha vida
Abri meu coração ao teu
E vi a triste conclusão
Da linha, ainda não lida

Sobrepujei os próprios temporais
E vislumbrei Jograis
Queria mesmo enuviar o céu
Ao som do mais antigo Menestrel

Mas disse não
Pois valho muito mais do que encenaste
Um texto versejado, e sem razão
Sem emoção
Que em duras frases, profanaste

Luxúria e Maldizer
Da capa ao final

Então...

Sorvei seio do mundo
Nas asas relicárias, do passado
E, num súplico profundo
Vendi a alma, lácero legado

Prostrei-me à própria sorte

Rasguei ferida, folhas finais
E no ensejo de, quem sabe donde
Alavancada minha ansiedade
Chorei retorno ao jugo
Do medo sórdido e voraz...Da minha idade!
O Guardião
Enviado por O Guardião em 23/08/2006
Reeditado em 14/02/2008
Código do texto: T223143
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Guardião
São Paulo - São Paulo - Brasil, 51 anos
364 textos (34442 leituras)
13 áudios (2409 audições)
2 e-livros (1988 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 10:05)
O Guardião