Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Corpo-Palavra

temas
maldições
e obsoletos objetos óbvios demais

mas quem à quem daria
nosso pobre coração
às unhas negras e afiadas
da madrugada

torpe e tonto
ponto coração
pronto!

porém nem tudo se rotularia
- Eu li! Parece-me
incrível

     que teu corpo-palavra
      estrito estivesse escrito
      no peito e nas costas
      de tantas madrugadas


(poema musicado por wylmar santos)
Márcio Barreto
Enviado por Márcio Barreto em 23/08/2006
Reeditado em 23/08/2006
Código do texto: T223552
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Márcio Barreto
São Vicente - São Paulo - Brasil, 46 anos
40 textos (1956 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 15:29)
Márcio Barreto