Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR EM TEMPOS SELVAGENS


Vamos / o tempo corre / o amor escorre /
Vivo e feliz tampouco morre /
Não o queira ver pela luneta /
Por entre os dedos como ampulheta /
Atire-se voraz em plena arena /
Estenda os braços / jogue-se plena /
Um milímetro de segundo roubado do amor /
Foge-me do rosto essa rubra cor /
Vem / vou / vamos / fomos / seremos /
Com a distancia aos poucos aprendemos /
Que parte que é parte não se reparte /
Vive grudado com gozo e arte /
Amor é tempero / desespero de loucura /
Se vivido intenso todo se transfigura /
Animais perfumados no quintal do paraíso /
Selvagens / potentes / ausentes de juízo /
Amor que socorre /
Amor que não morre /
Amor à seco /
Amor de porre /
Amor por um grito /
Amor tudo pode.




Preto Moreno


 
Preto Moreno
Enviado por Preto Moreno em 24/08/2006
Reeditado em 24/08/2006
Código do texto: T224488

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Orivaldo Grandizoli). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto Moreno
São José do Rio Preto - São Paulo - Brasil
6777 textos (102521 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:32)