Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Ultimato II

Não acreditei quando você falou
“Sou toda sua”, não me convenceu.
Senti que foram palavras forçadas
Elas não vieram do ser seu...

Talvez devido à circunstância...
Levada pelo toque alcoólico momentâneo,
No qual já comprovei, depois de te amar.
Vendo você sempre fora de área,
Quando eu ligava pro teu celular.

Tuas palavras não vieram do coração,
Mas tens direito a réplica...
Comprove que estou errado!
E aí, não pedirei uma tréplica.

Claro, quero continuar aquela dança
Num local muito especial...
Para ti ouvir melhor...
Sentir teus seios vibrantes...
Teu corpo num frenesi extasiante.

Já explicitei tudo que sinto por você
Por sua causa fiz muitas poesias assim
Mas só lhes mostrarei...
Se comprovares que gosta de mim.

Faça-me alguma homenagem,
Com algum verso especial...
Não vou ficar algemado a esse amor
Minha alma está adoecendo,
Levando consigo meu ser carnal.

Zedio Alvarez
Enviado por Zedio Alvarez em 27/08/2006
Reeditado em 19/10/2008
Código do texto: T226263
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zedio Alvarez
Petrolina - Pernambuco - Brasil, 59 anos
3324 textos (117332 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:10)
Zedio Alvarez