Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olhos verdes


Ninfas de pura e branca alma
De repente, num súbito momento; instante
Deparastes-vos, diante, com calma
Frente a frente a olhos verdes cor de água

De rara estranha luz, armadilha de beleza
Olhos de campos vastos, amplos
Ao anoitecer verde-musgo de longínquos,
Fecundos pântanos

Verdes olhos que me contemplam
Adormecem em tenro veludo rubro
Sua íris me descubro, me desnudo, me cubro
Kriptonita ao revés, revitaliza, nutri de essência
Verdes bosques purificam o sopro da vida

Dançam diante de mim, entre si
Pedras preciosas, translúcidas esmeraldas
Enfeitam de estrelas alvas, raios deste mirar
Olhos cor de alumbramento
Pode tanto encantamento pertencer a um olhar

Tais pedras preciosas, prateiam o instante
Entre intervalos brilham
Displicentemente, em plenitudes inconstantes
Brilham, os seus olhos verdes.


Beth Jardim
Enviado por Beth Jardim em 30/08/2006
Reeditado em 14/01/2010
Código do texto: T228958
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Beth Jardim
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 35 anos
152 textos (17020 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 19:58)
Beth Jardim