Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lágrimas de Amor

LAGRIMAS DE AMOR


Choro por ti, meu querido
Lágrimas de amor, contidas
Secretas, muitas vezes reprimidas
Amor não vivido, Amor proibido
Lágrimas de amor, lágrimas de dor
Marcada, pelo martírio do desengano
Me vejo solitária, só em ilusão
Desvanecendo, meu coração
Precipita, busca solução
Sobe aos Céus, descansa na lua
Geme... segreda desejos
Lua indaga, infeliz ensejo
Aconselha a calma, luz na alma
Busco o sol,  este derrete emoções
Do congelado e triste coração
Lágrimas ao verterem a dor
Renovando-me a Fé, caem em profusão
Saem, sentidas através dos olhos de dor
Lágrimas, válvulas secretas do coração
Descem como água da chuva, em enxurrada
Não há como conter, extravasam...
É cedo... bem cedo... aves não cantam
E as lágrimas como a enxurrada
Da chuva, em tempestade na alma
Limpam o ar, clareiam meus dias
Céu azul, extinguem-se as águas,
 De volta a calmaria
Aves acordam...
Nem viram minha tempestade,
Minhas lágrimas, acordada


DIANA
Itanhaém - SP
23/10/2003
Diana Lima
Enviado por Diana Lima em 08/06/2005
Código do texto: T23076
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Diana Lima
Santo André - São Paulo - Brasil
152 textos (52795 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:52)
Diana Lima